O Monitoramento Participativo do P1MC publicará histórias coletadas nos municípios de Apodi e Campo Grande – RN

   Desde Agosto de 2007, o Agente de Monitoramento Participativo está coletando histórias vividas por comunidades em relação á busca de água para consumo humano. As comunidades selecionadas foram: Santa Rosa II e P.A. Frei Damião em Apodi e as comunidades de Salgado e Morcego em Campo Grande – RN. As pessoas entrevistadas falaram das dificuldades na busca da água de beber para sua família e a luta diária de suas comunidade para ter acesso a esse bem.

 

 

 

Projeto Juventude Rural de Capacitação e Qualificação Profissional para jovens do Território Sertão Do APODI/RN

Projeto Juventude Rural de Capacitação e Qualificação Profissional para jovens do Território Sertão Do APODI/RN

   O projeto Juventude Rural tem como linhas de ação a educação, a qualificação profissional e o emprego para jovens e adultos e será implantado pelo Projeto Dom Hélder Câmara em parceria com as seguintes instituições: - Assessoria, Consultoria e Capacitação Técnica Orientada Sustentável – ATOS. - Centro Feminista 8 de Março - CF8.

Assentamento De Apodi É Exemplo De Comvivência Digna No Semi-Árido Com Respeito Ao Meio Ambiente

   A história do P.A. Laje do Meio no município de Apodi é sem dúvida o histórico de uma tentativa, bem sucedida de convivência com o semi-árido e de respeito ao meio ambiente, pois no início, antes do acesso ao crédito, logo na primeira oficina sobre crédito em 2001 em que foram retiradas as propostas para elaboração dos projetos do Pronaf A, entre as inversões estava, a construção da casa do mel, a aquisição de colméias, equipamentos, sendo tais inversões responsáveis pela maior fatia do crédito disponível no momento, levando todos unidos para uma condição desafiadora, tendo em vista ser a primeiro assentamento que apostou na apicultura como principal atividade e segundo por ser a Apicultura uma atividade em que o seu sucesso está associado, a condição da comunidade em preservar o meio ambiente, e logo na primeira safra, o sucesso foi tanto que no ano seguinte todos os sócios ampliaram com capital próprio seus apiários, tal fato se repetiu em 2004 quando teve acesso a segunda operação para retirada do Pronaf Complementar.