Reunião Busca Definir Ações Estruturantes Para o Semiárido

   A elaboração de novas políticas estruturantes para o semiárido brasileiro foi motivo de reunião entre o ministro interino do Desenvolvimento Agrário (MDA), Laudemir Müller e o coordenador geral do Centro Sabiá da Articulação no Semiárido Brasileiro (ASA), Alexandre Henrique Pires. O encontro, ocorrido nesta quinta-feira (7), em Brasília, busca estabelecer ações estratégicas para a região.

Foto: Albino Oliveira/MDAimages/noticias.jpg 

 

    De acordo com Laudemir, o ministério tem articulado com várias entidades para a formação de um plano de ação produtiva para o semiárido. Segundo ele, a parceria entre MDA e ASA é de grande importância, já que a instituição tem experiência na execução de ações para o semiárido e profundo conhecimento da região. “Sabemos da experiência da ASA e queremos auxílio na determinação de um foco para montar uma estratégia, um conjunto de ações eficazes para o semiárido”, afirmou.
   Alexandre destacou que existem no semiárido cerca de 1,4 mil famílias de agricultores familiares e agradeceu a oportunidade do trabalho conjunto. “Essa parceria é para a ASA o reconhecimento pelo MDA do nosso papel e do trabalho que desempenhamos”, classificou.
   O coordenador explicou os pontos principais que devem ser levados em consideração na elaboração de políticas para a região. Na sua avaliação, existem quatro questões fundamentais no processo de reestruturação do semiárido: água, forragem, estocagem de sementes e terra.
   Conforme Laudemir, ainda está em andamento um trabalho junto ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para formulação de uma estratégia especifica da Reforma Agrária para o semiárido.
   Participaram do encontro o coordenador de Políticas para o Semiárido do MDA, Jerônimo Rodrigues, a secretária de Desenvolvimento Territorial, Andrea Butto e a coordenadora do Plano Brasil Sem Miséria do ministério, Letícia Mendonça.